ID FCD 21_final_fundo branco.jpg

Equipe FCD 2021

 

Direção Artística

Adriana Grechi

Amaury Cacciacarro

  

Comunicação e

Web Development

Pat Cividanes

 

Assessoria de Imprensa

Canal Aberto

 

Tradução

Renata Aspesi

 

Apoio Laboratórios

Maju Tóffuli

 

Realização

Projeto realizado com o apoio do ProAC nº 05/2019 | Governo do Estado de São Paulo | Secretaria de Cultura e Economia Criativa

 

Apoio Institucional

Consulat Général de
France à São Paulo

Em 2021 o FCD – Festival Contemporâneo de São Paulo realiza a sua 13ª edição, de 3 a 15 de agosto, com uma programação totalmente concebida para o formato digital.

 

A programação é formada por laboratórios de investigação artística, vídeos documentais e palestras performativas planeando ativar encontros e partilhar questões urgentes para a dança e para as artes performativas. 

 

Como o cotidiano pandêmico está transformando os corpos e as práticas de dança? Na impossibilidade dos encontros presenciais coletivos e corporificados, quais encontros poderiam ativar os afetos? Como explorar o ambiente digital para refletir, vivenciar e compartilhar processos? Nos encontros online a imaginação pode ganhar algum espaço-tempo coletivo para inventar outros futuros? 

 

Os laboratórios são orientados por artistas, críticos e investigadores de dança e voltados à partilha de processos e práticas. Os vídeos documentais são realizados com coreógrafos de contextos diversos revendo pensamentos-práticas fundadoras de seus trabalhos e refletindo sobre o ambiente onde suas danças são criadas. Convidamos também os curadores Isabel Ferreira e Eduardo Bonito do projeto “Brasil Sequestrado” para criar um programa para o FCD. “Brasil Sequestrado” é formado por palestras performativas e gera contextos de debate e visibilidade em torno da situação de crise cultural, social e política no Brasil. 

 

Entendemos que nestes tempos de confinamentos é urgente ativar outras formas de encontros, assim como refletir sobre os processos e os contextos que inventam a dança e as artes do corpo, expandindo a possibilidade de imaginar outros futuros. 

 

O PROGRAMA do FCD 2021 configura-se em três eixos:

 

LUGARES E PROCESSOS 

Em Lugares artistas apresentam seus interesses em arte e dança nos locais onde vivem, em diferentes cidades. Vídeos documentais que possibilitam deslocamentos para outras referências artísticas em tempos de pandemia. Viagens virtuais conduzidas pelo olhar de um artista do corpo para a arte presente no seu cotidiano, uma cartografia das suas motivações e interações com o ambiente. Em Processos artistas da dança de contextos e formações diversas comentam seus processos e obras em vídeos documentais. Selecionam trechos de seus trabalhos que consideram significativos na sua trajetória e compartilham olhares presentes sobre suas referências, motivações, afetos, escolhas e práticas envolvidas na criação de suas obras. Explorações atualizadas de processos vivenciados, reflexões para trazer a frente o movimento de fundo. 

 

LABORATÓRIOS DE INVESTIGAÇÃO

Laboratórios de investigação e criação voltados à reflexão e à partilha de processos, questões, motivações, estudos e práticas com artistas, investigadores e críticos de dança.

 

BRASIL SEQUESTRADO

Um programa de palestras performativas de artistas e ativistas da cultura contemporânea brasileira composto especialmente para o FCD. “Brasil Sequestrado” foi concebido para o formato digital por Eduardo Bonito e Isabel Ferreira, curadores residentes em Madri. O projeto gera contextos de debate e visibilidade em torno da situação de crise cultural, social e política no Brasil.